Tarrafal, de Pedro Neves, selecionado para o CPH:DOX

por Porto/Post/Doc / 22 02 2017


O cinema português continua em grande nos festivais internacionais. Esta quarta-feira, tornou-se pública a programação competitiva do CPH:DOX, que selecionou Tarrafal, o mais recente filme de Pedro Neves, para a competição NEXT:WAVE, dedicada a talentos emergentes. É a estreia internacional do filme, depois de Tarrafal ter estreia mundial no último Porto/Post/Doc, e da sua exibição no programa Há Filmes na Baixa! com grande sucesso de público. O filme procura desvendar as memórias dos moradores do Bairro S. João de Deus, um dos míticos bairros sociais do Porto. Para Pedro Neves, interessava “filmar essa inexistência de um lugar, onde a natureza foi tomando conta do espaço outrora habitado, onde o vazio se foi impondo aos novos e velhos habitantes. Interessava-me filmar aquelas memórias e aqueles sentimentos antes que tudo se perdesse.” 

O CPH:DOX, Copenhagen International Documentary Film Festival, é um dos mais importantes festivais de documentário, e decorrerá de 16 a 26 de março, em Copenhaga, na Dinamarca. É um dos mais reputados festivais de cinema, com uma programação cuidada e um público dedicado (mais de 90 mil espectadores).

O Porto/Post/Doc acolheu o filme na sua competição, onde recolheu rasgados elogios dos programadores internacionais que estiveram no festival. A sua seleção no CPH:DOX é uma consequência da visibilidade conseguida no Porto. Por isso mesmo, o Porto/Post/Doc – Associação Cultural irá agora promover a distribuição nacional e internacional do filme. Para além dos festivais internacionais – cuja circulação inicia agora em Copenhaga –, o filme será distribuído no circuito dos cineclubes, a partir do mês de março, percorrendo várias cidades portuguesas.

Pedro Neves nasceu em Leiria em 1977. É documentarista e jornalista freelance desde 1999. Em 2008 fundou a produtora Red Desert Films e já venceu vários prémios internacionais, passando por festivais como Clermont-Ferrand, Guadalajara, Doclisboa, Documenta Madrid, Curtas Vila do Conde, Kinoforum, entre outros. Da sua filmografia, destacam-se os documentários A Olhar O Mar (89', 2007), En la Barberia (6', 2007), Os Esquecidos (63', 2009), Desencontros (39', 2010), Água Fria (14', 2011), A Raposa da Deserta (85', 2014) e Hospedaria (20', 2014). Em 2014 finalizou o documentário Acima das Nossas Possibilidades (43'), integrado no Projecto Troika e, com Boaventura Sousa Santos, realizou a curta-metragem Conversas do Mundo. Em 2015, produziu e realizou o filme Bairrismos (61') e já, em 2016, para além de Tarrafal, realizou a curta-metragem documental A Praia.

+info no site do CPH:DOX


Tags: /
Partilhar: Facebook / Google+ / Twitter
← Notícia anterior Próxima notícia →